Artigos . Há como regular

20/05/2019

Declínio natural dos níveis de hormônios sexuais produzidos pelo organismo que aparecem em média aos 51 anos de idade, mas em algumas mulheres pode começar ainda mais cedo. A menopausa apresenta alguns sintomas mais comuns, como; ondas de calor, secura vaginal, distúrbios do sono e dores nas articulações. E a combinação destas  manifestações em algumas mulheres pode desenvolver ansiedade e até depressão. Mas especialistas afirmam que é possível lidar com os efeitos colaterais de maneira simples, incluindo mudanças alimentares e práticas terapêuticas.
Uma delas diz respeito a ingestão de café. Para mulheres na menopausa, ele pode ser prejudicial. Isso porque promove a dilatação dos vasos sanguíneos, piorando os sintomas. Além disso, a cafeína presente na bebida interfere na atuação da adenosina, hormônio calmante que ajuda a reduzir o stress. Outra é o acréscimo de maiores porções de vegetais, especialmente aqueles que contêm fitoestrogênios. Hormônios vegetais que apresentam ação semelhante ao estrogênio, um dos principais hormônios reprodutivos da mulher, cujas taxas caem drasticamente ao longo deste período. Não se pode esquecer também da vitamina C, que possui antioxidantes, substância que combate os radicais livres que aceleram o envelhecimento. Ela também estimula a produção de colágeno na pele, reduzindo rugas e linhas de expressão. Além disso, ela ajuda na produção de energia e reduz o cansaço e a fadiga. Na linha da alimentação. Estudos mostram a importância das bactérias intestinais e os efeitos negativos que o desequilíbrio delas pode causar. Este equilíbrio saudável das bactérias intestinais ajuda a aumentar a produção de hormônios vegetais. E assim a minimizar alguns sintomas, como as ondas de calor e suores noturnos.
Existe ainda uma terapia que é a maneira mais rápida de resolver os sintomas da menopausa. A reposição hormonal. Mas com algumas ressalvas, pois dados indicam que esse tratamento pode aumentar o risco de câncer e problemas cardíacos. No entanto, o Instituto Nacional de Saúde e Cuidado do Reino Unido esclarece que para cada 1.000 mulheres que realizam a terapia por 7,5 anos após os 50 anos de idade, há cerca de cinco casos extras de câncer de mama. Para a entidade, esse número não interfere no risco de morte uma vez que há diversas formas de rastrear e tratar precocemente a doença, caso ela apareça. Para tal o acompanhamento de especialista é fundamental.

?FITNESS CLUB
Login
Horário de Atendimento Segunda à Quinta Das 6hs às 21:30hs Sexta Das 6hs às 21:00hs Sábado Das 9hs às 12:00hs
Onde estamos
Av. Independência, 700 sala 108, Campo Bom/RS
Ligue
(51) 3597-4510
Whatsapp
(51) 99128-7522